POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Desemprego: Cabo Verde resistiu ao impacto da crise, diz JMN 15 Abril 2014

Cabo Verde conseguiu resistir apesar do impacto da crise, afirmou o Primeiro-Ministro, numa primeira leitura política aos dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística que indicam que a taxa de desemprego baixou de 16.8% para 16.4% em 2013. Para José Maria Neves estes dados significam que o país gerou muitos mais empregos do que os espelhados na percentagem, tendo em conta o aumento da população economicamente activa.

Desemprego: Cabo Verde resistiu ao impacto da crise, diz JMN

De acordo com o Chefe do Governo, a taxa de desemprego em 2013 manteve-se ao nível do ano de 2012, com uma ligeira redução de 16.8% para 16.4%. “Estes dados mostram que geramos mais empregos no ano transacto. Conseguimos resistir à pressão negativa da crise na economia”, referiu JMN, para quem estes dados também mostram que é preciso trabalhar mais para acelerar o ritmo de crescimento e gerar mais empregos no país.

Com este propósito, PM destacou a importância dos investimentos que o executivo tem vindo a fazer nos factores de competitividade, nomeadamente no sector da água, energia e saneamento e em outras infra-estruturas básicas, especialmente em São Vicente. “Estamos a criar as base para acelerarmos o ritmo de crescimento e para garantirmos mais emprego no Mindelo”, frisa José Maria Neves, assumindo o seu papel optimista.

“Eu, enquanto Chefe do Governo, tenho de falar de soluções. Há outras pessoas para falarem dos problemas. Tenho de falar das buscas e caminhos para ultrapassarmos este momento crucial da ilha de São Vicente, uma das mais importantes do país e que poderá alavancar o processo de aceleração do ritmo de crescimento da economia de Cabo Verde”, remata.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter