CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Semana Bíblica Diocesana do Mindelo chega hoje ao fim 06 Julho 2008

Termina hoje, 6, no Mindelo, a Semana Bíblica Diocesana, que durante sete dias e sob o lema “Ser profeta no séc. XXI reuniu cerca de uma centena de animadores das 14 paróquias da Diocese. Um dos pontos altos do programa foi o lançamento do livro “Roteiro de Leitura da Bíblia”, da autoria do biblista e professor da Semana Bíblica Diocesana, Frei Fernando Ventura.

Semana Bíblica Diocesana do Mindelo chega  hoje ao fim

Ao apresentar o livro, num acto que teve lugar no Centro Paroquial Bom Pastor, na tarde de quarta-feira, 2, o Padre Fidalgo considerou que Roteiro de Leitura da Bíblia “não é um livro técnico nem um livro para aqueles que têm medo de ser questionados na sua fé e na sua religião”.

Mas é, defendeu Padre Fidalgo, um livro para aqueles que entendem a vida e a própria fé como um projecto de caminhada, o que implica ter que se apoiar ora sobre uma perna ora sobre outra perna, caso contrário é impossível avançar”.

Fruto de mais de 20 anos de contacto directo com as comunidades cristãs de vários países dos cinco continentes, Roteiro de Leitura da Bíblia pretende, do ponto de vista do apresentador, “ajudar a leitura da Bíblia de uma forma simples e com uma linguagem muito aderente à realidade”.

Porque, ler a Bíblia, diz Frei Fidalgo, “é como comer castanhas. Primeiro, é preciso tirar a casca, pois a casca não serve para comer. Ou seja, é preciso ultrapassar a leitura literalista e fundamentalista do livro sagrado, que já levou muitos a matar em nome de Deus”.

E quem não matou em nome de Deus, procurou destruir a crença na Bíblia, afirma Padre Fidalgo: “ Marx só disse o que disse, ou seja, que a religião é o ópio do povo, e Freud só disse o que disse, isto é, que a religião é neurose colectiva, porque leram a Bíblia sem ajuda de ninguém. Ou então, porque tiveram péssimos “catequistas””.

Não fosse isso, pensa assim Padre Fidalgo, “teriam descoberto que exactamente aquilo que consideraram ópio é, afinal, como diz o Frei Ventura neste livro, a coisa mais revolucionária da história da humanidade - As Bem-aventuranças”.

Nas palavras do autor, “Roteiro de Leitura da Bíblia” (Editorial Presença) começou a nascer em Cabo Verde, em 1998, depois de deixar Roma e vir ao arquipélago: “Nessa altura, em diálogo com uma colega biblista, comecei a sonhar com este livro”.

Uma obra já em segunda edição e cujo objectivo prinicipal é, diz Frei Fernando Ventura, “devolver a Bíblia às pessoas e fazer dele um livro de referência, acessível para sermos capazes de uma vez por todas de desmontar a religião sem fé e tocar o essencial da nossa relação com Deus e com os outros”.

Roteiro de Leitura da Bíblia não é, no entanto, e segundo o autor, “nem de longe, a última palavra sobre as Sagradas Escrituras, mas dá pistas para a leitura da Bíblia. Mas, dá algumas ideias de reflexão para ajudar a entrar nesta que é, de facto, a obra mais revolucionária, de toda a literatura da história da humanidade. Não é por acaso que a Bíblia é o livro mais editado e mais traduzido do mundo inteiro”.

Fernando Ventura nasceu em Matosinhos (Portugal), em 1959. Licenciado em Teologia pela Universidade Católica Portuguesa e em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma, já foi professor da Sagrada Escritura no Instituto Superior de Ciências Religiosas de Aveiro, Portugal.

No âmbito do movimento de difusão bíblica promoveu encontros nos cinco continentes e colabora como tradutor e intérprete para vários organismos internacionais, entre os quais a Ordem dos Capuchinhos e a Comissão Teológica Internacional no Vaticano.

Autor do primeiro estudo sobre Maria no Islamismo bem como de um estudo exegético sobre o capítulo 21 do livro de Apocalipse, Frei Fernando Ventura é também colaborador do canal SIC para as questões religiosas.

TSF

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter