LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Pro PALOP-TL ISC leva experiência dos PALOP para a mesa redonda sobre o papel dos parlamentos e o desenvolvimento sustentável na Ucrânia 19 Maio 2017

O projecto Pro PALOP-TL ISC leva a sua experiência para a mesa redonda sobre o papel dos Parlamentos e os objectivos de desenvolvimento sustentável (ODS), que arrancou, nesta quinta-feira, 18, em Kiev, Ucrânia. O evento conta com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e reúne representantes dos parlamentos e da sociedade civil da União Europeia, Reino Unido e da Comunidade dos Estados Independentes da Europa e Ásia Central e alguns parlamentos do Sul.

Pro PALOP-TL ISC leva experiência dos PALOP para  a mesa redonda  sobre o papel dos parlamentos e o desenvolvimento sustentável  na Ucrânia

O Pro PALOP-TL ISC se fará representar através do Gestor do Projecto, Ricardo Godinho Gomes, que vai partilhar a experiência do trabalho que o mesmo tem vindo a desenvolver junto dos Parlamentos dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e Timor Leste - Cabo Verde tem sido um dos grandes beneficiários desse programa, sobretudo através da Assembleia Nacional e o Tribunal de Contas.

Conforme a agenda da reunião da Ucrânia, vai ser desenvolvido o painel sobre “Trabalhando com Instituições Nacionais e Construindo parcerias para o alcance dos ODS”. Tudo com o foco nos resultados desta parceria estratégica entre a União Europeia e o PNUD, “que tem sido reconhecido como um dos três casos exemplares de promoção do objectivo 16 dos ODS, através da promoção da cooperação Sul-Sul e triangular, o intercâmbio de experiências e aprendizagem entre pares, que envolvem parceiros de diferentes países”.

Segundo a organização, no decorrer do fórum será também lançado o Manual Parlamentar, que preconiza “O Papel do Parlamento na Implementação dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável na região da Europa e Ásia Central”.

O Pro PALOP-TL ISC se afigura como o pioneiro no mundo, a actuar a nível regional, (PALOP e Timor Leste) no domínio do reforço de competências para controlo das finanças públicas através da cooperação, envolvendo todos os actores relevantes nos ecossistemas das finanças públicas desses países. “Este facto foi recentemente reconhecido por Charles Chauvel, durante a sua participação na Grande Conferência sobre o Controlo Externo das Finanças Públicas nos PALOP e em Timor Leste, realizado em Bissau, Guiné Bissau, em Fevereiro de 2017”, faz questão de realçar os promotores da mesa redonda da Ucrânia.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter