REGISTOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Oposição (musical) já começa: Macron escolheu "o" hino europeu 09 Maio 2017

Mal sobe ao palanque para ser ovacionado como presidente, Macron já começou a atrair críticas: em vez do hino nacional escolheu a ’Ode à Alegria". Nada contra Beethoven, mas criticam a coincidência: a 9ª é o hino da União Europeia.

Por: Alexandre Santos

Oposição (musical) já começa: Macron escolheu

Pode respirar de alívio quem temeu uma vitória dos extremismos no país da liberdade-igualdade-fraternidade. Macron venceu, a Marine está fora e talvez venha a ser substituída pela sobrinha. Mesmo se, como parece, a Marion Le Pen-Maréchal é pior: num paradoxo geracional, aliás habitual, está mais próxima do avô Jean-Marie Le Pen.

Esta escolha (só musical?) da Europa caiu mal a quem Macron conseguiu a preferência do eleitorado, tem perto de dois-terços. Mas, seria o Diabo tecê-las, o presidente de todos sobe ao palco na noite da vitória ao som do hino da União Europeia.

Em detrimento do hino francês, A Marselhesa o novo Presidente de França marcha sob o hino do compositor alemão para apelar aos franceses: "Agora é hora de reunir".

Entre os críticos da opção estão, claro, os lepenistas e os votantes da esquerda “radical” de Jean-Luc Mélenchon e...que votaram Macron. Mas também moderados do eleitorado tradicional do centro, como algumas reações na esfera mediática estão a mostrar.

A oposição já começou. As legislativas são daqui a pouco e seja à esquerda seja à direita arregaça-se as mangas para ter mais voz — ganhar no Verão a voz perdida no Inverno. Foto AP: Emmanuel Macron e Brigitte Trogneux

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter