SOCIAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

São Vicente: Brasileiro detido com mais de um quilo de cocaína condenado a quatro anos de prisão por tráfico de droga 21 Março 2017

Quatro anos de prisão por autoria material de tráfico de droga é a sentença proferida pelo Tribunal de São Vicente contra o brasileiro Alerson Jonathan Cordeiro, que transportou 93 cápsulas de cocaína, no estômago (1.082 gramas) e que foi detido no aeroporto internacional Cesária Évora, em Junho do ano passado, proveniente do aeroporto de Guarulhos, Brasil, com a escala em Lisboa. Cordeiro foi absolvido de tráfico agravado e associação criminosa, mas viu os seus bens perdidos a favor do Estado (telemóveis). O agora condenado deve pagar oito mil escudos à Procuradoria e quatro mil para o defensor oficioso. Já o arguido Edmir foi absolvido dos dois crimes.

São Vicente: Brasileiro detido com mais de um quilo de cocaína condenado a quatro anos de prisão por tráfico de droga

Ficou provado que o Alerson Jonathan Cordeiro é o autor da droga- mais de um quilo – que transportava em cápsulas no estômago. Conforme o veredicto, após a sua detenção no aeroporto de São Vicente a 25 de Junho do ano passado, “Alerson prontificou-se a colaborar com as autoridades para identificar a pessoa que iria receber a droga". Informou que recebeu instruções de que havia sido feito uma reserva em seu nome num dos residênciais de Mindelo e que deveria deslocar para lá, de táxi, instalar e aguardar pelo contacto de alguém que viria da Praia para lhe entregar e receber a droga”.

A sentença refere que efectivamente o tal Edmir dirigiu-se ao residencial onde foi detido pela PJ na posse de dois telemóveis, um iphone branco, um telemóvel e 30 mil escudos. Porém, o Tribunal de São Vicente não conseguiu provar se regressou à residencial, dirigindo-se ao quarto onde estava o Alerson para lhe entregar dinheiro para fazerem a operação São Vicente/Santiago.

Mais : que terá sido o arguido quem contactou Alerson na residencial, entregando-lhe três frascos de laxante da marca “microlax”, produto que seria utilizado para expulsar as cápsulas por via anal. A sentença deu como não provada as informações que davam conta que Edmir viajou da Cidade da Praia no dia 25 de Junho de 2016 com o único propósito de contactar o Alerson.

Durante a audiência de julgamento, os arguidos remeteram-se ao silêncio, daí ter sido difícil apurar sobre a marcha do arguido Edmir até à residêncial, bem como a quantidade de dinheiro que o Alerson receberia pelo transporte da droga.

Quanto ao Alerson , o Tribunal entendeu que o visado não cometeu o crime de tráfico de estupefacientes agravado, pois a droga que transportava “não foi distribuída nem por grande número de pessoas nem por ninguém e nem ficou provado o quantum de compensação remuneratória que receberia pelo transporte”.

Alerson foi condenado por tráfico de estupefacientes na pena de quatro anos. Já Edmir foi absolvido de co-autoria do crime de tráfico de droga e associação criminosa.

Notícia relacionada: [Indivíduos detidos na posse de 93 cápsulas de cocaína ouvidos pelo Tribunal̵˃ http://www.asemana.publ.cv/spip.php?article119351&var_mode=calcul]

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter