ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Caso Novo Banco: Governador do BCV chamado à Presidência da República para prestar esclarecimentos 20 Março 2017

O caso do encerramento do Novo Banco conhece novos desenvolvimentos com a convocação do governador do Banco de Cabo Verde ao Palácio do Plateau. É que o Presidente Jorge Carlos Fonseca recebe, nesta Segunda-feira,20, no período de manhã, João Serra para o ouvir sobre esse dossier que tem dominado, nos últimos dias, a vida politica cabo-verdiana.

Caso Novo Banco: Governador do BCV chamado à Presidência da República para prestar esclarecimentos

Diante dos vários questionamentos e reacções públicas sobre o assunto – do governo, partidos políticos, parlamento, sindicatos e trabalhadores do extinto banco – tudo indica que, durante o encontro, o mais alto magistrado da nação vai pedir ao governador os esclarecimentos sobre a resolução do Banco Central que mandou alienar os activos e passivos do NB à Caixa Económica de Cabo Verde.

Mas as movimentações sobre o apuramento das responsabilidades sobre o encerramento do Novo Banco não ficam por aí. A Comissão Especializada de Finanças e Orçamento da Assembleia Nacional deve também reunir-se, nesta segunda feira, para definir a lista das entidades – os actuais e ex-gestores do novo Banco e do BCV, ministros das finanças - a serem chamadas à AN para, no âmbito da audição e do inquérito parlamentar a serem realizados, prestar os devidos esclarecimentos que levaram à falência do citado banco e apurar as responsabilidades.

E é de salientar que o Banco Central cabo-verdiano anunciou, na quarta-feira da semana passada, a resolução e venda à Caixa Económica de Cabo Verde de parte da actividade do Novo Banco. Uma instituição de capitais quase exclusivamente públicos, com cerca de 13.200 depositantes e vocacionado para a economia social e o microcrédito, criada durante os governos de José Maria Neves.

A resolução do Novo Banco constitui, segundo peritos na área, o primeiro passo para a sua extinção administrativa. Segundo o governo, representa um prejuízo estimado em cerca de 16,3 milhões de euros para os cofres do Estado e deixará cerca de 60 trabalhadores no desemprego.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter