NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Marlene Freitas prestigia Cabo Verde como melhor coreógrafa de 2017 18 Março 2017

Cabo Verde ficou prestigiado com a recente eleição de Marlene Freitas como a melhor coreógrafa de 2017 em Portugal. O governo,através do ministro da Cultura e Indústrias Criativas, perabeniza a bailarina mindelense por ter sido premiada, pela Sociedade Portuguesa de Autores, com a obra «Jaguar’».Por isso, anuncia que vai custear a vinda da artista ao nosso país - encontra-se em França neste momento - para apresentar a peça distinguida e realizar workshop sobre a dança na Academia Cesária Évora.

 Marlene Freitas prestigia Cabo Verde como melhor coreógrafa de  2017

Marlene, filha de Neusa Monteiro Freitas e de Orlando Vicente Freitas, diz ter ficado surpreendida com a sua distinção, que prestigia Cabo Verde nos palcos internacionais. A peça ‘Jaguar’ é, segundo ela, o nome dado a alguns cavalos, numa peça de dança e um teatro de marionetas. «Em ‘Jaguar’ somos marionetas e enquanto tal, manuseados e accionados. Confiar-nos-emos a outrem e às suas mãos: Mandinga d’ Soncent, Wolfli, Blaue Reiter, entre outros, que apesar de radicalmente diferentes, não serão mais do que uma extensão de nós próprios. ‘Jaguar’ é um excerto, uma cena de caça ou, ainda, uma cena de caça assombrada», explica Marlene Monteiro Freitas na sua página de facebook.

Com este prémio, Cabo Verde acaba de projectar além-fronteiras a nível da dança contemporânea. O governo reconhece esse feito e diz estar orgulhoso pela premiação de Marlene Freitas. «É com enorme alegria e orgulho que o Governo de Cabo Verde recebeu a notícia da premiação pela Sociedade Portuguesa de Autores da obra “Jaguar" para Melhor Coreografia 2017», diz em nota o MIC dirigido por Abraão Vicente.

O executivo reconhece que, quando uma bailarina de origem cabo-verdiana é premiada internacionalmente por uma Coreografia com uma linguagem claramente contemporânea e vanguardista, prova as enormes possibilidades que a nossa cultura tem em termos de inserção no panorama mundial. «As nossas gentes, os nossos recursos humanos são o que de mais valioso temos, o que de mais precioso estes dez grãozinhos de terra podem dar ao mundo. A tua premiação (Marlene) é a premiação de Cabo Verde e por isso mesmo como Governo queremos expressar o nosso orgulho e agradecimento”, acrescenta o documento.

O governo diz orgulhar-se pela obra feita em prol da inovação, da criatividade e do abrir de “novas portas” para que a Dança e artes sejam vistas com uma nova mentalidade em Cabo Verde. «Essa nova mentalidade implica a aceitação da possibilidade de novas oportunidades de, através da arte, educarmos e criarmos uma nova geração de Cabo-Verdianos aberta a novas experiências de criação artística contemporâneas», Sublinha Abrão vicente, deixando um convite para Marlene Freitas apresentar a «Jaguar» em Cabo Verde, incluindo, nessa sua viagem a Mindelo, a possibilidade de realizar um workshop alargado na Academia Cesária Évora.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau
publicidade


Newsletter