INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Restaurantes e escolas fecham nos EUA durante o “Dia sem imigrantes” 17 Fevereiro 2017

Diversos restaurantes ficaram fechados em grandes cidades dos Estados Unidos da América (EUA), na quinta-feira, 16, e outros atenderam com capacidade reduzida. Além disso, escolas cancelaram aulas por falta de alunos e funcionários graças à adesão ao “Dia sem imigrantes”. Por conseguinte, manifestantes saíram às ruas para chamar atenção para importância dos imigrantes para economia do país.

Restaurantes e escolas fecham nos EUA durante o “Dia sem imigrantes”

Em Washington, uma marcha foi convocada para se dirigir até a Casa Branca ao meio-dia e diversas ruas foram interditadas. Manifestantes carregavam cartazes com as frases "nenhum ser humano é ilegal" e "você come comida? Então você precisa de imigrantes", segundo a agência Associated Press.

A manifestação foi convocada em defesa aos direitos dos imigrantes e como forma de chamar atenção para a importância deles para a economia do país. O tratamento dispensado pelo governo Trump aos imigrantes ilegais também é motivo de críticas.

O sector de restaurantes foi o que mais aderiu porque, de acordo com dados do Instituto de Pesquisa de Imigração da George Mason University, 23% da mão-de-obra nacional do sector é composta por imigrantes. A paralisação atingiu restaurantes reconhecidos a pequenas lanchonetes e inclusive o serviço que fornece refeições para o Senado.

Já, em Washington, 48% das pessoas que trabalham no ramo de alimentação são imigrantes, segundo o Jornal “Washington Post”, e mesmo os locais que permaneceram abertos reduziram as opções em seus cardápios. Ainda de acordo com o jornal, empregadores e participantes do movimento não estão fazendo distinção entre os imigrantes que estão no país legalmente ou não.

Fonte: Mundo ao minuto

Foto: Reuters/Aaron P. Bernstein

Os artigos mais recentes

19 Feb. 2017
OPINIÃO
SOBRE O ENSINAR

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau