DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

EUA: Neve intensa faz adiar julgamento de homicida de dois caboverdianos 14 Fevereiro 2017

Está novamente adiado o julgamento do ex-jogador de futebol americano, Aaron Hernandez, pelo assassínio, em 2012, dos cabo-verdianos Danny Abreu e Safiro Furtado. Desta vez, o adiamento se deve, segundo as autoridades judiciais, a uma tempestade de neve prevista para começar a partir desta segunda-feira,12, em Boston, EUA.

EUA: Neve intensa faz adiar julgamento de  homicida de dois caboverdianos

Segundo o porta-voz da Procuradoria do condado de Suffolk, os mais de 30 centímetros de neve esperados na tarde desta segunda-feira devem adiar a selecção do júri para quinta-feira. A acusação está preparada para apresentar o seu caso no dia 01 de Março.

O responsável pela acusação, o procurador Daniel Conley, tem mais de oitenta provas, que incluem testemunhas oculares, gravações de vigilância, o carro usado e até a arma do crime.

Indemnização

Em 2015, o advogado das duas famílias pediu ao Tribunal Superior de Attleboro, em Massachusetts, que congelasse os bens de Hernandez, de 24 anos, incluindo uma mansão no valor de cinco milhões de dólares (cerca de 440 mil contos CVE) e os 11 milhões de dólares (cerca, de 1,1 milhão de contos CVE) do contrato (de 40 milhões) assinado com os New England Patriots. As famílias dos dois malogrados cabo-verdianos estão a pedir seis milhões de dólares (cerca de 600 mil contos CVE) de indemnização nos tribunais norte-americanos.

Primeiro adiamento deveu-se à condenação por outro homicídio

O primeiro julgamento tinha sido marcado para Maio de 2015. Contudo, Hernandez encontrava-se já detido a cumprir uma pena de prisão perpétua pelo homicídio de Odin Lloyd, atleta semiprofissional em Junho de 2013. Lloyd questionara-o sobre o seu papel na morte dos cabo-verdianos em 16 de Julho de 2012.

Sobrevivente depõe em tribunal

Hernandez foi preso em Julho de 2013 pelo homicídio de Lloyd. Menos de três meses depois, uma testemunha do grupo que estava na viatura, prestou o seu depoimento em tribunal.

A testemunha, que ficou também ferido, identificou Aaron Hernandez como o homem que disparou cinco tiros contra os cinco que estavam na viatura.

Abreu e Furtado trabalhavam os dois em limpezas e viviam na mesma zona de Massachusetts, estado onde existe uma numerosa comunidade cabo-verdiana.

Fontes: Daily mail. Arquivo A Semana

Os artigos mais recentes

19 Feb. 2017
OPINIÃO
SOBRE O ENSINAR

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau