DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro di?rio caboverdiano em linha

Ilegais nos EUA: Cabo Verde pode acolher 400 deportados com antecedentes criminais 25 Janeiro 2017

Os governos dos Estados Unidos da América e de Cabo Verde assinaram, nesta terça-feira,24, em Washington, um acordo para a deportação dos cidadãos ilegais com antecedentes criminais. Fontes do Asemanaonline avançam que é provável que o nosso país venha a ser obrigado a acolher, num período a ser negociado e fixado, pelo menos 400 emigrantes ilegais com antecedentes criminais.

Ilegais nos EUA: Cabo Verde pode acolher 400 deportados com antecedentes criminais

Os cabo-verdianos - residentes e no estrangeiro – estão preocupados com o processo relativo à deportação de imigrantes ilegais nos EUA com antecedentes criminais para os seus respectivos países. Fontes ligadas ao processo revelam ao Asemanaonline que o nosso país poderá acolher, ainda que de forma faseada, pelo menos 400 conterrâneos nossos nessa situação.

O Embaixador do Cabo Verde nos EUA confirma a medida através da Rádio Voz de América, mas não quantificou os cabo-verdianos ilegais que vão ser abrangidas por essa decisão. Carlos Veiga tranquila, porém, que o que se está a fazer agora é tentar regular a forma como estas deportações vão ser concretizadas.

«Nós defendemos que não deveriam ser feitas em qualquer voo e de qualquer forma. Defendemos que deveríamos ser avisados com alguma antecedência para tomarmos as decisões necessárias», disse Carlos Veiga ao correspondente da VOA.

Segundo Álvaro Ludgero Andrade, que também foi citado pela RNCV, o embaixador de Cabo Verde tem em curso vários encontros – com o Departamento do Estado, os Estados onde vivem muitos cabo-verdianos, Ong’s norte-americanas, Associações cabo-verdianas - para socializar o projecto relativo à deportação de nacionais ilegais com antecedentes criminais nos EUA para Cabo Verde.

É que, segundo as mesmas fontes, Cabo Verde faz parte da lista dos países não colaboradora dos EUA, por não ter cooperado, nos últimos quatro anos, na deportação dos seus cidadãos ilegais para o arquipélago. Uma situação que poderia ter contribuído para um determinado tipo de sanções, como aconteceu com a República vizinha da Gâmbia.

Trump e ilegais em Cabo Verde

Com o acordo assinado, o Embaixador Carlos Veiga asseverou que o problema dos deportados será resolvido e os dois países terão agora um roteiro comum a seguir neste sentido.

Entretanto, a medida não surgiu por acaso. A Casa Branca reafirmou, na segunda-feira, 23 (ver Asemanonlie), que os imigrantes ilegais com antecedentes criminais serão o foco da campanha de deportação prometida pelo Presidente Donald Trump.

Vamos esperar para ver as consequências da implementação desta medida com a chegada do primeiro contingente de deportados a Cabo Verde. Oxalá que medidas venham ser tomadas para evitar, com a vinda dos deportados como aconteceu em tempos, o aumento da criminalidade no país, principalmente na Capital, cujo índice de insegurança tem sido elevado nos últimos anos.

Os artigos mais recentes

19 Feb. 2017
OPINIÃO
SOBRE O ENSINAR

100% Prático

publicidade






Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau